Regulamento Resistências

REGRAS PARTICIPAÇÃO

DEFINIÇÃO:
Resistência/Convívio é um evento desportivo ao ar livre, com minimotas, pitbikes, motorizadas e motos até 125cc “off road”, num percurso com elementos naturais ou artificiais (terra, areia, etc.), com vários “obstáculos”, principalmente naturais (subidas, pedras, troncos de árvores, troços com água, etc.), para testar a capacidade técnica e física dos pilotos e a capacidade das motos de resistirem aos terrenos e condições mais difíceis.
A resistência consiste em percorrer o percurso o maior número de vezes possível dentro do tempo previsto para tal, vencendo assim aquele que tiver o maior número de voltas efetuadas.

REGULAMENTO DESPORTIVO:
A participação na Resistência/Convívio implica que sejam captadas imagens dos participantes, que serão utilizadas em comunicações comerciais ou institucionais. Caso o participante não concorde com a captação e utilização das suas imagens, não deverá participar nesta Resistência/Convívio. Ao inscrever-se na Resistência/Convívio, o participante dá o seu consentimento para a recolha e tratamento dos dados pessoais necessários a tal participação. A revogação do consentimento durante o período em que decorre a mesma implica a exclusão do participante do âmbito da mesma.

1 – Organização
1.1 Competência

A organização da Resistência/Convívio é da exclusiva competência da Associação ou Associações organizativas.
1.2 Coordenação  
A Associação terá a seu cargo a coordenação desportiva, técnica e de promoção do evento. 
2 – Participantes 
2.1 Pilotos aceites  
A Resistência/Convívio – é destinado a todos os pilotos, participantes, residentes em Portugal, de idade superior a 5 anos, desde que utilizem motos definidas como veículos admitidos, nos termos deste regulamento. A organização da resistência/convívio poderá abrir a participação a pilotos estrangeiros e pilotos com outras motos, além das admitidas neste regulamento, desde que assim o entenda.  
2.2 Pilotos com idade inferior a 18 anos  
No caso dos pilotos, participantes, com idade inferior a 18 anos é obrigatória a apresentação de autorização e termo de responsabilidade por parte do(s) titular(es) das responsabilidades parentais (“pessoa responsável pelo menor”).   
3 – Classes
3.1 – Minimotas / Miniquad 50cc (15 minutos)
Serão considerados aptos para participar nesta classe pilotos com idade compreendida entre os 5 e os 10 anos de idade. Serão admitidas minimotas, de 2 rodas, e miniquad, de 4 rodas, com motor tipo motosserra de cilindrada 50cc refrigerados por ar. Estas 2 motos correm na mesma categoria disputando a mesma sem diferenciação pontuando para resultado final em conjunto.
3.2 – PitBikes (30 Minutos)
– Promoção –
(dos 8 aos 15 anos)
Serão considerados aptos para participar nesta classe pilotos com idade compreendida entre os 8 e os 15 anos de idade. Serão admitidas Pitbikes, com motor de cilindrada compreendida entre 125cc até 140cc, horizontais refrigerados por ar. São validas rodas 12/14 ou 17/14 não havendo diferenciação para pontuação nas mesmas.
– Elite – (dos 15 aos 99 anos) 
Serão considerados aptos para participar nesta classe pilotos com idade compreendida entre os 15 e os 99 anos de idade. Serão admitidas Pitbikes, com motor sem limite de cilindrada, horizontais refrigerados por ar. São validas rodas 12/14 ou 17/14 não havendo diferenciação para pontuação nas mesmas.
3.3 – Raquinetas (30 Minutos)
Serão considerados aptos para participar nesta classe pilotos com idade compreendida entre os 15 e os 99 anos de idade. Serão admitidas motorizadas clássicas, com motor 50cc, originais refrigerados por ar ou água do tipo, Casal, Macal, Famel entre outras.
3.4 – + de 50cc e até 125cc (45 a 60 Minutos)
Serão considerados aptos para participar nesta classe pilotos com idade compreendida entre os 15 e os 99 anos de idade. Serão admitidas motos, com motor de cilindrada superior a 50cc e até 125cc, refrigerados por ar ou água.
3.5- Pilotos do sexo feminino
Serão considerados aptos para participar pilotos do sexo feminino, nas mesmas classes atras referidas, ficando com a sua classificação separada dos restantes.
4. – Regulamento técnico
4.1- Placa de fixação com o número de concorrente
Será obrigatório o uso de uma placa de fixação com o número de concorrente, na frente da moto e quando possível na sua lateral também.
4.2 – Verificações técnicas 
4.2.1 Sujeitos a verificações técnicas  
Todas as motos presentes para participar na resistência/convívio serão sujeitos a verificações técnicas prévias, da responsabilidade da organização.
4.2.2 Verificações posteriores
A organização da resistência/convívio poderá proceder a verificações posteriores a cada prova se existirem dúvidas no cumprimento deste regulamento. Na sequência deste procedimento, nenhuma responsabilidade poderá advir, ou ser imputada à organização, ou qualquer outro órgão participativo e organizativo.
4.2.3 – Reclamação sobre outro piloto
Todos os pilotos têm a faculdade de efetuar uma reclamação sobre outro piloto, a título administrativo ou técnico.
No caso de a reclamação ser efetuada a título administrativo, esta deverá ser entregue por escrito no secretariado deste evento.
No caso, da reclamação ser efetuada a título técnico, esta deverá ser entregue por escrito e só poderá ser efetuada no decorrer de uma prova e terá que ser entregue no secretariado, 30 minutos após términus da prova onde participou o reclamante, acompanhada de pagamento de um depósito garantia no valor de 250,00 € por parte do reclamante. 
O valor do depósito de garantia será devolvido caso a reclamação seja julgada procedente com veracidade. 
 5. – Horários
Os horários serão afixados junto do local da cronometragem tal como serão também afixados e divulgados nas páginas de promoção do evento podendo estes sofrer alterações.
6. – Inscrições
6.1 – Processo de inscrição 
6.1.1 Local
 
Todos os pilotos que desejem participar na resistência/convivo deverão consultar com a devida antecedência o website/Facebook e preencher todos campos assinalados no formulário de pré-inscrição.   
6.1.2 Preenchimento
 
Todos os campos do formulário de inscrição deverão ser obrigatoriamente preenchidos e o piloto deverá prestar todas as informações com a máxima exatidão. 
6.1.3 Valor de inscrição  
Os valores a pagar pela inscrição, no dia do evento, serão definidos pela organização antecipadamente e constará de um donativo para a mesma.
6.1.4 Elementos incluídos no valor da inscrição
A inscrição inclui seguro de acidentes pessoal e lembrança para participantes.
6.2 Considerações adicionais relativas a inscrições
6.2.1 Limites de inscrições
As inscrições estão limitadas a 50 participantes por classe, reservando a organização a possibilidade de alterar este número, caso se justifique.
7. – Classificações  
7.1 Responsabilidade
 
A classificação final da resistência/convívio é apurada pela equipa de cronometragem presente, a qual está responsável pela apresentação de tempos, número de voltas e contagens de motos.
7.1.1 Classificação
A classificação será atribuída pelo maior número de voltas dada ao circuito no tempo destinado e programado para cada classe.
7.2 Arranque  
O arranque de cada prova será com a mota desligada, tendo o piloto que percorrer um pequeno percurso, a correr ou caminhar, até chegar á sua mota onde a poderá colocar a trabalhar e posteriormente arrancar. Nota que será necessário um assistente segurar na moto antes de arrancar. Tudo isto será feito apos dada a largada com o cair de uma bandeira ou com outra sinalização definida pela organização no momento.
7.2.2 Empate no número de voltas  
Em caso de empate no número de voltas será sempre tido em consideração o piloto que cortar a linha de meta mais cedo.
8. Penalizações 
8.1 Tipos de penalização  
8.1.1 Falsa Partida 
A penalização por falsa partida será atribuída pelo Diretor de prova em função da manobra efetuada pelo piloto. 
O piloto pode ser penalizado com um “Stop and Go” de 5 segundos, ou com uma penalização de volta a ser descontada no final ao número de voltas dadas.
No caso do “Stop and Go”, o piloto deverá apenas arrancar 5 segundos depois de ser dada a largada.
Se a penalização for em volta a mesma será aplicada no final ao número de voltas dadas retirando 1 volta, esta penalização aplica-se quando são excedidas 3 “Stop and Go”.
8.1.2 Desrespeito pela sinalização dos comissários de pista  
A penalização por desrespeito à sinalização dos comissários de pista, (bandeiras amarelas, azuis, vermelha, etc.), será feita de acordo com relatório elaborado e assinado pelo comissário de pista e posteriormente validado em reunião com a direção de prova. Esta avaliação vai acontecer em dois momentos do dia de prova, um no final de todos os treinos cronometrados e outro no final de todas as corridas. Assim, as classificações provisórias afixadas poderão, entretanto, sofrer alterações. 
As penalizações poderão ser uma advertência verbal, ser retirada a melhor volta dos treinos, e se a infração for muito grave, podem ser acrescentados um ou dois minutos ao tempo total de corrida dependendo de onde foi verificada a infração. Se a infração de desrespeito à bandeira amarela for verificada várias vezes pelo mesmo piloto durante os treinos ou corridas, a direção de prova pode ordenar a saída do respetivo piloto e natural desclassificação da sessão de treinos ou corrida.
8.1.3 Outras Penalizações  
Desclassificação por desrespeito a qualquer membro da organização ou seu parceiro local. 
Desclassificação por circularem sentido contrário no circuito.
Desclassificação por circular com a moto ou moto4 de forma irresponsável no Paddock ou em zonas de público. 
Desclassificação por abastecer de combustível fora da zona de assistência. 
8.1.4 Desrespeito pela boa conduta de circulação no Paddock  
Só é possível circular dentro do recinto da prova e mais concretamente no Paddock com a mota de competição com o motor em funcionamento desde que se cumpram os seguintes requisitos:
-A mota só pode transportar o seu condutor/a;
-O/a condutor/a tem que usar equipamento de segurança (no mínimo, o capacete);
– A velocidade não pode ultrapassar os 10 km/h (no caso do veículo não ter equipamento que permita ver a velocidade do mesmo, deverá ser feita uma avaliação responsável pelo próprio condutor); 
– No caso de a mota de competição não estar a ser conduzida pelo seu piloto, toda a responsabilidade será imputada ao piloto inscrito com o número afixado na moto, sendo este sempre responsabilizado pela devida utilização/circulação da sua moto; 
-Ao não cumprimento destas normas serão aplicáveis as seguintes penalizações, podendo a organização aplicar a sanção que achar mais adequada ao caso concreto:
a) Uma advertência verbal.
Desclassificação da corrida no âmbito da qual a infração ocorra.
9. Prémios  
Os pilotos que faltarem às entregas de prémios perderão o direito aos mesmos.
9.1 Prémios por Classes:  
– Minimotas 50cc
1º Classificado Troféu
2º Classificado Troféu 
3º Classificado Troféu
Restantes Medalha participação
– PitBikes
1º Classificado Troféu 
2º Classificado Troféu 
3º Classificado Troféu
Restantes Medalha participação
– Raquinetes
1º Classificado Troféu 
2º Classificado Troféu 
3º Classificado Troféu
Restantes Medalha participação
– +50cc até 125cc
1º Classificado Troféu 
2º Classificado Troféu 
3º Classificado Troféu
Restantes Medalha participação
10. – Equipamento obrigatório 
10.1 Equipamento piloto  
Não será permitida a participação de pilotos em treinos, prova que não estejam equipados com capacete integral homologado, óculos, botas, luvas e demais equipamentos de proteção próprios para a prática de todo-o-terreno.  
11. – Identificação dos pilotos, veículos e equipa 
11.1 Identificação Moto 
Cada moto será identificada pelo número atribuído ao concorrente e deverá ser afixado no lugar próprio identificado no ponto 4.2.5 deste Regulamento. 
11.2 Má colocação, perda de identificação  
A má colocação, perda de identificação do piloto ou do veículo durante as provas poderá levar à desclassificação do piloto. 
12. – Diversos  
12.1 Responsabilidade
 
À organização do evento não poderá ser imputada qualquer responsabilidade, a qualquer título, no que respeita a eventuais acidentes, incidentes, danos e prejuízos, de qualquer tipo e natureza, incluindo danos causados à vida, à integridade moral ou física ou à saúde ou danos patrimoniais causados ou sofridos, direta ou indiretamente, pelo piloto e/ou terceiros, quer provenham ou não de uma mota participante deste evento.
Do mesmo modo, não será imputável à Organização do evento qualquer responsabilidade quanto às consequências de infração levada a cabo pelo piloto ou terceiros a leis, regulamentos e códigos em vigor, a qual deverá ser suportada pelos infratores.
O piloto assume a sua responsabilidade nos termos do Termo de Responsabilidade e obriga-se a abster-se de responsabilizar a Organização do evento, assim como os seus representantes e colaboradores e patrocinadores de toda e qualquer responsabilidade por perdas, danos ou lesões, de qualquer natureza e tipo, causados ou sofridos pelo piloto ou por terceiros no âmbito do evento Resistência/Convívio.
12.2 Aplicação de sanções  
A organização do evento reserva o direito de aplicar sanções que poderão ir até à desclassificação ou exclusão de uma ou mais provas do evento, ou à exclusão ou desclassificação de todas as provas do evento, a qualquer concorrente que não respeite o presente regulamento, ou que de qualquer forma prejudique o bom nome, imagem e prestígio do evento ou dos seus patrocinadores. 
Nenhuma responsabilidade poderá ser imputada aos organizadores por eventuais prejuízos que de uma decisão deste tipo possa advir.   
12.3 Dúvidas sobre a interpretação
 
Quaisquer dúvidas sobre a interpretação do presente regulamento serão analisadas e decididas pela Comissão do evento.   
12.4 Alteração / ajuste de datas e locais
 
O Promotor e a organização do evento reservam-se ainda o direito de, a qualquer momento, alterar / ajustar as datas e locais de realização do mesmo, dando disso notícia aos participantes. 
13. – Seguro Desportivo 2022 – Pilotos por Prova  
13.1 Pessoas Seguras, Riscos E Capitais Garantidos
 
Para efeitos deste seguro e conforme legislação em vigor para seguro desportivo, ficam abrangidas, na qualidade de Pessoas Seguras, os pilotos inscritos em formulário próprio. 
13.2 Definições  
De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes Pessoais Grupo e das Condições
Particulares do contrato, ficam cobertos os acidentes ocorridos durante a participação na Resistência/Convívio, garantidos os riscos de acidente devidos à utilização pela pessoa segura de veículos motorizados de duas rodas, estando sempre a ativação do mesmo sujeito a pagamento de franquia mencionado na apolice.
13.3 Informação de sinistro  
Cabe ao piloto ou alguém em sua representação informar, no dia da prova, a organização da mesma da existência do respetivo sinistro e do número da camisola do piloto envolvido. Apenas com esta informação será possível à organização da prova cumprir com o ponto 13.4 
13.4 Participação de sinistro
Compete ao Tomador do Seguro (organização), participar formalmente o sinistro nos 8 (oito) dias imediatos à ocorrência do acidente, por escrito e em impresso próprio da COMPANHIA DE SEGUROS.
Deve ser também enviado conjuntamente com a Participação de Sinistro fotocópia da inscrição na prova e termo de responsabilidade. O valor da franquia de ativação do seguro será sempre da responsabilidade do segurado, participante/piloto, sendo o mesmo a liquida-lo em caso de acionar o mesmo.
13.5 Exclusões Inerentes ao Risco Contratado  
13.5.1 Ficam excluídas do âmbito do contrato as situações seguintes:
-Doença de qualquer natureza, entendendo-se como doença a alteração involuntária do estado de saúde, não causada por acidente, com sintomatologia manifestada e passível de reconhecimento médico, com salvaguarda para as situações em que se comprove, por diagnóstico médico, que a doença resultou diretamente de Acidente coberto pelo presente Contrato.
-Consequências de doenças ou estados patológicos pré-existentes, bem como lesões resultantes de intervenções cirúrgicas ou outros atos médicos não motivados por acidente garantido pelo Contrato.
-Agravamento das consequências do Acidente por doença ou enfermidade anterior à data daquele. Nestes casos a responsabilidade da Allianz Portugal não poderá exceder a que teria se o Acidente tivesse ocorrido a uma pessoa não portadora dessa doença ou enfermidade.
15.5.2 Ficam ainda excluídos do âmbito do contrato os Acidentes que resultem das situações seguintes:
-Cataclismos da natureza, tais como ventos ciclónicos, terramotos, maremotos, outros fenómenos análogos nos seus efeitos e ainda ação de raio;
-Distúrbios laborais, tumultos e quaisquer outras alterações da ordem pública ou rebelião, com salvaguarda das situações em que, comprovadamente, a Pessoa Segura tenha sido surpreendida por eles, não tendo tido nos mesmos qualquer participação ativa; c) Atos de terrorismo e sabotagem ou insurreição;
-Revolução, guerra civil, invasão e guerra declarada ou não contra país estrangeiro, hostilidades entre nações estrangeiras, quer haja ou não declaração de guerra, e atos bélicos provenientes direta ou indiretamente dessas hostilidades;
-Explosão ou quaisquer outros fenómenos direta ou indiretamente relacionados com a desintegração ou fusão de núcleos de átomos, bem como os efeitos da contaminação radioativa;
-Acidentes resultantes de atos dolosos ou gravemente negligentes relativos a inobservância das disposições preventivas das leis e regulamentos, em geral, e, em especial, das leis e regulamentos que digam respeito à prática das diversas atividades desportivas, culturais e recreativas se imputáveis à Pessoa Segura ou ao beneficiário.
-Prática de Mergulho, atividade sujeita a legislação específica.

Scroll to top
en_USEnglish